Viena

by

A viagem para Viena em 2015 foi concebida durante minha ultima viagem para Amsterdam no ano passado, quando Heinz e Alexandra, austríacos, começaram a nos contar sobre as maravilhas de se patinar em Viena e em seus arredores.

Ainda não conhecia a cidade e nem tinha ouvido falar sobre patinação na Austria, mas Heinz logo providenciou maravilhosas evidencias em forma de fotos, mapas, rotas e informações sobre a Patinação Noturna de Sexta. Fui convencida.
A Patinação Noturna de Sexta, em 10 de Julho tinha aproximadamente 1000 pessoas, uma mistura de patins e bicicletas e o evento é organziado pela Grenn Party, defendendo formas alternativas de transporte. A qualidade do piso no trajeto é ao todo muito boa, com longas e suaves retas, que se faziam infinitas. A ausência de ladeiras (tirando algumas ocasionais e suaves) é sensível.

O tour de sábado das viagens da Skatefresh são tradicionalmente campestres, já que patinar pela Europa tem muito mais opções disso que na Inglaterra, onde a patinação é muito urbana. Em Viena, a sensação do campo está muito integrada com a cidade e na ilha de Danauinsel, que é um ilha longa e fina no Danúbio, onde há somente vias lisas e nenhum carro.
Heinz e Alex se juntaram a dois experiente guias, Roland e Emstl, que contribuiram em fazer os dias suaves e alegres. Grandes agradecimentos vão aos quatro por seus esforços.
O tempo estava perfeito, céu azul e vento suave. A patinação foi serena, plana e com água e a cidade sempre em vista.
Um caloroso almoço foi seguido por um mergulho e um pouco de banho de sol e claro, mais patinação.

De tarde nos encontramos para um tradicional buffet vienense, seguido por sorvete na rua.

No domingo novamente patinamos em um perfeito dia ensolarado nos arredores da parte mais central do distrito e o extenso conhecimento de Andrew sobre história e arte nos guiou pelo Ringstrasse, onde encontramos alguns trechos antigos do pavimento, e por vezes as condições eram mais desafiadoras

Alguns patinadores encerram seu passeio durante o almoço, garantindo mais chances de nadar e relaxar. Os patinadores restantes tomaram um ritmo mais rápido para retornar para a cidade em menos de uma hora.

As fotos mostram mais do que minhas palavras possam expressar. O grupo de mensagens do Whatsapp com despedidas rende um testamunho da coesão do grupo e da abertura de todos os participantes. Amei a chamada de despedida conjunta “nos vemos em Copenhagen”. Julho de 2016 em Compenhagen está agora no calendário.

Leave a Reply